Nosso Blog

Quem sabe – Reunião de Oração 30/03/2021

Reflita conosco com a devocional dada pelo Rodrigo Gomes na reunião de oração da equipe realizada no dia 30/03/2021.

 

Vamos relembrar um pouco da história do livro de Ester até compreendermos o plano de fundo desse texto: Após dias de festas celebradas pelo Rei Assuero, a Rainha Vasti nega apresentar-se para o povo, a pedido do Rei, após a festa. O Rei castiga Vasti e ela deixa de ser rainha. E assim, eles fazem um novo processo para escolha de uma nova rainha, e neste, Hadassa (Ester), é escolhida.

Ester, prima de Mardoqueu, era do povo judeu. Quando Ester se torna rainha, Mardoqueu a orienta a não falar sobre sua origem. Mardoqueu vez ou outra estava em frente ao palácio para ouvir notícias de Ester e ouve sobre uma conspiração contra o Rei. O primo avisa Ester, Ester avisa o Rei e a conspiração é exterminada.

Após isso, o Rei elege Hamã, um de seus oficiais, como maior dentre todos após ele e, por isso, por onde ele passava todos tinham que se prostrar. Porém, Mardoqueu, como bom judeu, não se prostrava. Então Hamã tem a ideia de matar Mardoqueu e todo povo judeu, criando um plano de um dia só exterminar todos os judeus e convence o Rei. Mardoqueu, ao saber, entra em desespero e falando com Ester, por meio de um oficial, pede a Ester para intervir. Ester responde que existe uma lei que a impede de chegar diante do Rei sem ter sido convidada, pode ser morta. Quando Mardoqueu recebe essa resposta de Ester, entramos no diálogo do texto de hoje.

pois, se você ficar calada nesta hora, socorro e livramento surgirão de outra parte para os judeus, mas você e a família de seu pai morrerão. Quem sabe se não foi para um momento como este que você chegou à posição de rainha? "
Então Ester mandou esta resposta a Mardoqueu:
"Vá reunir todos os judeus que estão em Susã, e jejuem em meu favor. Não comam nem bebam durante três dias e três noites. Eu e minhas criadas jejuaremos como vocês. Depois disso irei ao rei, ainda que seja contra a lei. Se eu tiver que morrer, morrerei".
Ester 4.14-16

Esse diálogo nos ensina três lições que falam ao nosso coração:

A primeira lição é, pensando em nossa vocação, que a nossa omissão tem consequências em nossas vidas: “se você ficar calada nessa hora, […] você e a família de seu pai morrerão” (v.14b). Quando eu escolho viver em obediência ou desobediência ao chamado de Deus, isso trará consequências, resultados em minha vida.

A segunda lição vemos em: “se você ficar calada nesta hora, socorro e livramento surgirão de outra parte para os judeus” (v.14a). Isso nos faz lembrar que Deus não precisa de nós. Se não ouvirmos e cumprirmos o chamado, Ele cumprirá seu propósito independente de nós. Ele não nos chama porque precisa de nós, mas porque quer se relacionar conosco.

A terceira lição, que me faz refletir muito nos dias difíceis que estamos vivendo, vemos no trecho: “Quem sabe se não foi para um momento como este que você chegou à posição de rainha?” (v. 14c). Será que não estamos vivendo nesse momento, um cenário tão triste, tão diferente de tudo que imaginamos, para ser sal da terra e luz do mundo? Será que cremos que Deus é soberano e não foi pego de surpresa? Será que estamos vivendo nesse momento para ser resposta ao mundo que precisa mais do que nunca ver uma geração de homens e mulheres que amam a Deus, temem a Ele e compartilham uma palavra de Esperança?

A história da igreja conta que nos momentos mais difíceis, de problemas e catástrofes, foi onde a igreja mais cresceu. Onde há pranto e desespero é uma oportunidade de sinalizarmos o Reino.

Fica a nós, portanto, a pergunta: Quem sabe não é para um momento como esse que Deus nos colocou onde nos colocou? Pra fazer a diferença, viver nossa vocação e fazer Cristo conhecido em todos os cantos desse mundo?

Curtiu o conteúdo? Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Deixe o seu comentário